Notícias

11/06/2019 - Pecuária

Áreas de pastagens devem ser escolhidas sabiamente


De acordo com um estudo recente, quando as terras agrícolas são convertidas da produção de grãos para pastagens, os maiores benefícios ambientais são obtidos pela escolha de terras próximas a áreas naturais existentes ou com altas cargas nutricionais em ambientes aquáticos. Foi isso que informaram pesquisadores da Universidade de Aarhus, na Dinamarca. 

Os pesquisadores desenvolveram um método que lhes permitiu otimizar a seleção das melhores áreas, onde os múltiplos benefícios foram levados em conta. Quase dois terços (63%) da área de terra da Dinamarca é ocupada por agricultura intensiva, sendo que esse tipo de cultivo desafia o meio ambiente, o clima e a água. 

A produção de pasto leva à redução da lixiviação de nitrogênio no meio aquático e à redução das emissões de gases de efeito estufa. Além disso, a grama pode ser refinada em proteína verde por meio de uma biorrefinaria e, portanto, substituir parte da proteína de soja que a Dinamarca importa do exterior. Isso pode beneficiar o meio ambiente nos países produtores de soja. 

Os pesquisadores analisaram três diferentes cenários com distintos níveis de fertilização para investigar as áreas agrícolas mais adequadas para converter de cereais em pastagens, obtendo múltiplos benefícios ambientais. As áreas na Dinamarca selecionadas para conversão foram selecionadas de acordo com as cargas costeiras de nitrogênio e um índice expressando o valor da natureza circundante. A seleção foi feita passo a passo até que as metas para a biomassa fossem alcançadas. 

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.