Notícias

31/08/2018 - Milho

Área de milho argentina deve crescer 7,4%


Dados divulgados pela Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BCBA) indicam que a área de milho na Argentina para a safra 2018/2019 deve registrar um aumento de aproximadamente 400 mil hectares, que representaria um ganho de 7,48% frente ao ciclo anterior. De acordo com a Bolsa, a área plantada do cereal deve ser de 5,8 milhões de hectares, ou seja, a maior área de milho dos anos 2000. 

Segundo o analista de mercado da INTL FCStone, João Macedo, um dos fatores que influenciam crescimento da área de milho da Argentina é a quebra de safra do país, somada com a manutenção dos impostos de exportação sobre a soja, o que faz com que o cereal continue atrativo. “O aumento de área do milho e trigo na Argentina está muito ligado ao fim da taxação sobre as exportações dos cereais, realizadas ao final de 2015”, comenta. 

A INTL FCStone indica também que os cereais devem seguir aumentando área nos próximos momentos de planta, mesmo com o cenário da soja estando favorável, movimentado pelo recente aumento da demanda chinesa pela oleaginosa fora dos Estados Unidos. No entanto, a empresa alerta dizendo que ainda é cedo para estipular qualquer expectativa de produção da próxima safra de cereais. 

“Atualmente, o prognóstico climático não é favorável. Os trabalhos do plantio do milho ‘temprano’, que é semeado mais cedo, estão sendo dificultados pela falta de umidade em grande parte do território, especialmente na região norte e em Córdoba”, diz a consultoria em relatório. 

Nesse sentido, Macedo diz que “o plantio de milho ‘temprano’ é mais intenso em outubro, enquanto que a semeadura dos lotes tardios se intensifica em dezembro, logo, ainda é muito incerto dizer se a atual seca limitará a capacidade de plantio da Argentina”.

Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.