Notícias

28/12/2018 - Algodão

Área de algodão deve sofrer expansão


Os bons resultados da última safra de algodão brasileiro acabaram resultando em uma possibilidade forte de expansão da área do setor. De acordo com o relatório de projeções para o agronegócio brasileiro, do Rabobank, o clima impulsionou as produtividades e contribuiu para que o Brasil colhesse a maior safra de sua história com 2 milhões de toneladas de pluma produzidas. 

“Em meio a esse resultado positivo e a atratividade de margens no comparativo com outras culturas, a expectativa é de expansão significativa na área destinada à cotonicultura na próxima temporada. O Rabobank estima que o Brasil deverá semear 1,4 milhão de hectares de algodão na safra 2018/19, 20% de crescimento frente ao observado no ciclo anterior. Assumindo a linha de tendência da produtividade, a produção pode atingir 2,2 milhões de toneladas de pluma, um novo recorde”, diz o texto. 

O Rabobank informou também que suas análises estimam que esse aumento de área semeada deve ser distribuído em três tipos de cotonicultores, os tradicionais que só aumentarão a semeadura, aqueles que haviam desistido e voltarão a cultivar algodão e também os sojicultores que aderirão ao produto. Nesse cenário, com a demanda chinesa bastante aquecida, é provável que o Brasil registre um aumento significativo em suas exportações da cultura. 

“Segundo a BBM (Bolsa Brasileira de Mercadorias), até o final de novembro/18, os cotonicultores brasileiros já haviam negociado 704 mil toneladas de algodão em pluma para a safra 2018/19, dos quais 55% em contratos de exportação, 26% negociados para o mercado interno e 19% em contratos flex (exportação com opção de mercado interno). Nesse mesmo período do ano passado, haviam sido comercializadas, no total, 571 mil toneladas de pluma”, indica.

Por Leonardo Gottems
Fonte: Agrolink




Mantenha-se atualizado com o Agro KLFF

Cadastre-se e recebe diariamente as novidades do mercado

2016 Portal KLFF. Todos os direitos reservados.

Termos de uso. Política de privacidade.